Você sabe o que é a Terapia Respiratória?

Terapia Respiratória

Após o tratamento de diversas patologias ou durante a prática de exercícios físicos, algumas pessoas podem sentir dificuldade de respirar, e isso pode ser um indício de que a respiração está ficando comprometida. Também é comum que, com o passar do tempo, os músculos pulmonares acabem enfraquecendo e respirar normalmente se torne mais difícil. Dessa maneira, para melhorar isso, um recurso muito utilizado é a Terapia Respiratória!

Essa técnica tem como objetivo desobstruir as vias aéreas e garantir que a respiração permaneça acontecendo mesmo que o corpo humano esteja passando por complicações que comprometam essa atividade, como ataques asmáticos ou síndromes respiratórias agudas.

A técnica de terapia respiratória é realizada a partir do uso de equipamentos específicos que ajudam no movimento da respiração, portanto pode ser aplicada em diversos casos, como em pacientes com asma, bronquite, sinusite, pneumonia e outras doenças pulmonares. Além disso, ela também é usualmente recomendada para pacientes que sofreram acidentes e que estão com a capacidade respiratória reduzida devido a danos físicos causados por impactos externos, assim como para pacientes entubados ou acamados por longos períodos.

A terapia respiratória é uma técnica segura que pode ser aplicada em crianças, adultos e idosos em diferentes condições, já que existem diversas maneiras de realiza-la. Contudo, é importante lembrar que, para que a terapia possa ser bem-sucedida e apresentar benefícios para a saúde e qualidade de vida dos pacientes, é muito importante que ela seja realizada da forma correta e com os equipamentos adequados.

Em resumo, a terapia respiratória trata-se de uma intervenção que tem como objetivo desobstruir as vias respiratórias e otimizar o transporte de oxigênio, prevenindo e reduzindo os efeitos de disfunções respiratórias que podem ter graves consequências e até mesmo levar um paciente a óbito se não tratadas corretamente!

Insuficiência respiratória

Além das doenças citadas até o momento, a insuficiência respiratória também deve ser apontada como uma das maiores causas para a necessidade de aplicação da terapia respiratória. Essa condição é uma manifestação clínica caracterizada pela deficiência pulmonar de realizar a ventilação normal e pode ser proveniente de diferentes condições patológicas, como:

  • doenças pulmonares como enfisema, fibroses ou crise asmática rebelde;
  • traumatismos do tórax.
  • doenças neurológicas como a poliomielite, polirradiculoneurite, mielite, encefalite ou tétano;
  • doenças musculares como miastenia grave;

Essas complicações podem alterar os processos mecânicos da respiração, assim, significa que o paciente se torna incapaz de respirar sozinho, caracterizando um quadro de insuficiência ventilatória, caracterizada pelos sintomas: taquicardia, dispneia, tosse, espasmo brônquico e cianose.

Ventilação Pulmonar e Respiradores Artificiais

Casos de insuficiência respiratória tornam imprescindível o uso de aparelhos mecânicos de ventilação artificial, ou seja, aparelhos que realizem o intercâmbio de gases do corpo humano com o ambiente, realizando artificialmente o processo de entrada e saída de ar nos pulmões e as trocas gasosas entre pulmões e o ambiente.

É importante lembrar que os respiradores artificiais são usados apenas em casos nos quais outras medidas de terapia respiratória se mostram insuficientes para garantir a troca adequada de gases, ou seja, ele é um recurso que deve ser usado apenas quando técnicas de oxigenação e a limpeza de vias aéreas não são o suficiente para permitir a realização normal da ventilação pulmonar. Então, nesse caso em que o indivíduo não consegue abastecer-se de oxigênio e eliminar o dióxido de carbono através dos meios convencionais, o respirador artificial é utilizado para que o paciente possa respirar e não sofrer as consequências da falta de oxigenação.

Benefícios da Terapia Respiratória

Dos benefícios que a terapia respiratória traz, os principais estão: melhora da capacidade respiratória dos pacientes e da expansibilidade pulmonar e da mobilidade torácica, redução das complicações respiratórias após cirurgias, alívio da dispneia (falta de ar), portanto reduz os efeitos deletérios do envelhecimento sobre o sistema respiratório.

Como os equipamentos auxiliam no tratamento?

Usualmente a terapia respiratória é conduzida com o auxílio de diferentes equipamentos que aumentam a eficácia e os resultados positivos do tratamento. Dessa maneira, em casos menos graves é possível usar mecanismos simples, como pequenas bolinhas que são sopradas pelo paciente para que seja possível testar a sua respiração; mas, em casos mais graves, onde a oxigenação depende de aparelhos, é necessário a utilização de recursos mais complexos, como o BiPAP (BI-level Positive Airway Pressure, ou, em português, pressão positiva em vias aéreas a dois níveis), que é um compressor responsável por inflar as vias aéreas e realizar a inspiração e expiração, podendo ser usado para tratar doenças pulmonares e fortalecer o sistema respiratório.

É importante lembrar que os equipamentos respiratórios precisam de atenção especial para serem limpos e desinfetados, afinal, além deles serem sensíveis e precisarem ser manejados com cuidado na hora da limpeza, também é importante que eles sejam limpos com soluções adequadas que não deixem resíduos que possam ser prejudiciais para os pacientes que irão utilizar esses equipamentos.

E para conhecer soluções seguras para a limpeza de equipamentos respiratórios você pode contar com os especialistas da 3Albe, temos um time pronto para te atender e indicar o melhor produto para limpeza de artigos respiratórios para sua instituição, levando em consideração qualidade, custo-benefício e a segurança de seus pacientes!

Acesse o Enfoque Saúde
Nos siga nas redes sociais Facebook e LinkedIn

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart

Nenhum produto no carrinho.