CORONAVÍRUS E COVID-19 Informações que todos devem saber.

CORONAVÍRUS

O que são os coronavírus?

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral que causa infecções respiratórias em humanos e animais. Os primeiros vírus desse tipo foram isolados em 1937, mas apenas em 1965 receberam o nome de “coronavírus” devido ao seu formato lembrar uma coroa.

Dados de diversas organizações da saúde mostram que a maior parte da população mundial é infectada com algum tipo de coronavírus comum ao longo de sua vida, como o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43 e HKU1, que, em geral, não causam infecções graves.

O novo agente do coronavírus (SARS-CoV-2) que tem causado alarme mundial foi primeiramente detectado no dia 31 de dezembro de 2019 na província de Wuhan, na China, e provoca a doença conhecida como COVID-19.

Qual a taxa de mortalidade da COVID-19?

Em 03 de Março de 2020 a Organização Mundial de Saúde (OMS) estimou que a taxa de mortalidade da COVID-19 é de aproximadamente 3,4%, um número bem mais baixo do que a SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave) que atingiu mortalidade de cerca de 10%, e a MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio) que matou por volta de 30% dos infectados.

Na contramão da comunidade mundial, a Itália tem apresentado uma taxa de mortalidade muito mais alta (cerca de 7,7% até o dia 16 de março de 2020), e muito provavelmente esse dado discrepante está associado ao fato de que a população idosa no país é a maior de toda a Europa. Ainda assim, o perfil das vítimas fatais na Itália e na China se assemelham bastante e são, em geral, idosos e pessoas que já conviviam com problemas cardiovasculares, diabetes, doenças respiratórias e hipertensão.

Situação pandêmica ao redor do mundo

A COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, já está presente em todos os continentes. Assim, no dia 26 de fevereiro, foi identificado o primeiro caso em território brasileiro, um senhor de 61 anos que havia voltado de uma viagem à Itália, um dos maiores centros da doença. Desde que o surto iniciou, o número de contaminações tem crescido de forma alarmante, o que fez com que a OMS declarasse uma pandemia.

No entanto, até o momento a doença tem baixa letalidade e o nível de contágio é moderado. De acordo com modelos matemáticos que calculam o grau de contagiosidade de doenças, o novo coronavírus tem grau de contágio entre 2 e 3, ou seja, uma pessoa contaminada tem potencial para contaminar outras 2 ou 3 pessoas.

Como acontece a transmissão?

Ainda estão sendo conduzidas investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus, mas já está comprovado que a disseminação entre pessoas está acontecendo, sendo assim, qualquer pessoa que tenha tido contato próximo com alguém contaminado pode estar infectado também.

Até o momento sabemos que a transmissão dos coronavírus está ocorrendo através de:

  • contato pessoal próximo
  • gotículas de saliva
  • espirro, tosse e secreção
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Quais são os sintomas?

Os sintomas do COVID-19, em casos leves, são relativamente parecidos com os de uma gripe comum, contudo, em idosos ou pessoas com problemas de saúde pré-existentes, os sintomas podem ser mais graves:

Em casos leves                                                   Em casos graves                                           

• Febre                                                                                         • Pneumonia

• Tosse                                                                                         • Insuficiência renal

• Dificuldade para respirar                                                     • Insuficiência respiratória aguda

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), alguns pacientes também podem apresentar dores, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia.

Qual o tratamento mais eficaz?

Atualmente ainda não existe um tratamento específico para curar a COVID-19, então os esforços dos profissionais da saúde tem sido direcionados para aliviar os sintomas, ou seja, amenizar a tosse e dores no corpo e garganta, baixar a febre e tratar complicações respiratórias com as medidas necessárias como, por exemplo, prescrição de oxigênio.

Apesar de não existir um remédio específico para curar a doença, medicamentos já conhecidos podem ser usados para ajudar a tratar infecções associadas ao COVID-19, como os antibióticos que podem ser usados para cuidar de faringites, assim como pneumonia bacteriana desenvolvida em decorrência do COVID-19.

E como é possível prevenir a contaminação?

  • Cubra a boca com o cotovelo flexionado ao tossir ou espirrar
  • Evite tocar olhos, nariz e boca
  • Não compartilhe objetos pessoais
  • Evite contato com pessoas que apresentem sintomas da doença e animais selvagens e doentes
  • Por fim, higienize as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel

Durante crises epidêmicas e pandemias globais o mais recomendado a se fazer é prevenir-se e colaborar com as medidas oficiais de contenção, seguindo todas as recomendações de segurança feitas por órgãos de saúde para que seja possível impedir o alastramento do vírus.

Lembre-se que mudanças simples podem fazer toda a diferença e que para vencer essa epidemia precisaremos da colaboração de todos, então faça sua parte e evite o contágio e a transmissão do vírus!

Fontes

(https://www.saude.gov.br/o-ministro/746-saude-de-a-a-z/46490-novo-coronavirus-o-que-e-causas-sintomas-tratamento-e-prevencao-3)

(https://www.bbc.com/portuguese/brasil-51865304)

(https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51919755)

Acesse o Enfoque Saúde
Nos siga nas redes sociais Facebook e LinkedIn

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart

Nenhum produto no carrinho.